Reader Comments

Intolerância à Lactose, Sintomas, Exames E Dieta

"Maria Yasmin Rodrigues" (2018-05-18)


lactaseComo as enzimas atuam no duodeno e no intestino delgado ? O quimo recebido do estômago é misturado ao suco pancreático e intestinal (com enzimas proteolíticas) e à bílis, que são lançados no duodeno por meio de canais. O suco pancreático possui imensas enzimas, entre as quais a tripsina (transforma proteínas em amino-ácidos), a amilase (transforma amido e dextrina em maltose), a maltase (transforma maltose em glicose) e a lipase pancreática (transforma gordura em ácidos graxos e glicerina).

Outro "erro" comum e que agora vi que ocorre com todo intolerante iniciante é correr para a soja. Neste instante falei dela bem como por aqui nesta postagem, e gente, só parem com isso. Ela é altamente alergênica e o consumo em exagero poderá causar sensibilidade. Também, a soja libera hormônios femininos, o que não é intrigante para os meninos. As melhores formas de consumo dela são: missô, tofu, tempeh e o shoyo, pela versão macrobiótica. Espero que sim. Eu fiz bastante coisa errada logo que descobri a intolerância e sofri as decorrências. Optar pelo caminho mais curto/fácil, não é sempre que é o melhor. Ponderar em saúde, sempre em primeiro território! No domingo ainda estava um pouco inchada. Na segunda-feira, um pouco indisposta. E pela terça-feira, enfim bem. O efeito desta experiência: lactase é mesmo fantástico. Porém o maravilhoso é ser usada em determinados momentos, como almoços e jantares fora da residência. É pra matar aquela vontade de comer algo que a gente fica muito tempo sem consumir. No entanto é mais difícil de administrar quando você passa o dia todo fora comendo lactose.

Clique neste local e veja a entrevista consumada com o Dr. Marcelo F. Denaro, médico estudioso no cenário. O assunto ficou bastante rico, didático e embasado em pesquisas. Todos os tipos de carne e frutos do mar são capazes de ser consumidos: carne de gado, frango, peixes em geral, porco, inclusive bacon, além de outros mais. O ideal é buscar opções de gado alimentado com pastagens, galinhas montadas soltas e peixes selvagens. Uma dica pra aprimorar a absorção do ferro é ingerir alimentos ricos em ácido ascórbico: os frutos cítricas são as que melhor desempenham essa atividade. A intolerância à lactose se dá devido à deficiência total ou parcial de uma enzima chamada lactase, que é responsável pela quebra da lactose, um açúcar presente no leite e seus derivados. A lactose não consegue entrar nas células inteira, por isso deve ser quebrada, segundo explica a nutricionista.

Impossibilitar leite desnatado ou semi-desnatado - esta substância viaja muito rapidamente através do intestino e causa sintomas em pessoas que são intolerantes à lactose. Além do mais, diversos produtos lácteos pobres em gordura são capazes de conter leite desnatado em pó, que tem uma dose superior de lactose. Ingerir quantidades moderadas de leite. A maioria das pessoas com esta doença pode tolerar 20 ml de leite por dia, no entanto é preciso captar o seu grau de tolerância. Consumir laticínios fermentados tais como iogurte, queijo, queijo envelhecido (por exemplo mussarela) e manteiga, geralmente não circunstância problemas. Você deve comer alimentos funcionais que contenham lactose, juntamente com outros alimentos ou em momentos diferentes no decorrer do dia, em vez de comer uma amplo quantidade numa só vez.

Nossa genética ordena qual será o nosso biotipo - se faremos o tipo mais esguio ou mais cheinho - e agora nascemos com uma quantidade definida de células de gordura. Se consumirmos mais alimentos do que o indispensável, e com isto ingerirmos mais quantidade do que aquela para o qual fomos "programados", aumentamos o número de células de gordura e engordamos. Mesmo que cerca de 8% da população mundial tenha olhos azuis, a mutação que deu origem a ela é incrivelmente recente pela história da nossa espécie. Mesmo que todos os humanos tivessem olhos castanhos, pesquisadores conseguiram apontar a mutação que levou à coloração azul. Os especialistas conseguiram rastrear essa variante genética e notaram que ela aconteceu entre seis.000 e 10.000 anos atrás. A primeira pessoa de olhos azuis provavelmente morou pela Europa, por causa de um esqueleto de 7 1 mil anos localizado pela Espanha tinha essas características. Esse é um fantástico modelo da melhoria dos seres humanos. Não nascemos pra ingerir e tolerar leite proveniente de outras espécies, no entanto este costume, tão comum em algumas sociedades ocidentais, mostra a mutação que sofremos. Há cerca de 10 1000 anos, quando os europeus começaram a domesticar animais como vacas, uma mutação no gene MCM6 possibilitou que outras pessoas continuassem produzindo a enzima lactase, permitindo-lhes ingerir leite. Próximo com olhos azuis e tolerância à lactose, esta é uma das mutações genéticas mais conhecidas.

A saliva bem como dissolve muitas moléculas que são captadas pelos receptores de sabor nas papilas gustativas da língua (permitindo o reconhecimento dos sabores). O alimento mastigado e ensalivado fica reduzido à uma pasta mole: o bolo alimentar. Como as enzimas atuam no estômago ? O estômago recebe o bolo alimentar e o piloro é fechado pra que o bolo alimentar não passe neste instante pro duodeno. No caso da intolerância genética, dúvidas étnicas estão relacionadas. De acordo com pesquisas, no Brasil, 70 por cento dos adultos tem algum grau de intolerância à lactose. Marcelo admite que "a população brasileira é montada por uma mistura de etnias e os bovinos só foram introduzidos no nação no século XVI. Etnias mais puras, como a dos nórdicos, têm um teor extremamente pequeno de intolerância à lactose, em razão de, culturalmente, eles consomem produtos lácteos em vasto quantidade há bem mais tempo. Imediatamente os asiáticos, negros africanos e índios por não terem, inicialmente, a cultura de consumo de leite, são mais susceptíveis à intolerância à lactose".