Reader Comments

=> Cozinha Saudável - O Que é KEFIR

"João Costa" (2018-05-16)


Mais ainda, há provas de que o pâncreas humano é um dos mais pesados no reino animal, tendo em conta o peso corporal. Esse acrescento de volume do pâncreas humano é tão nocivo - por ventura ainda mais - do que o acrescentamento de volume do coração, da tiróide etc.. A produção exagerada de enzimas é uma adaptação patológica a uma dieta de comida sem enzimas. O pâncreas não é a única cota que produz exageradamente enzimas quando a alimentação é cozida. Por adição, existem as glândulas salivares, que produzem enzimas num grau nunca visto nos animais selvagens com a tua alimentação natural. Concretamente, alguns animais em uma dieta crua não tem cada tipo de enzimas na sua saliva. No RJ tem um laboratório que faz exame pra IgG e IgE para noventa e duzentos alimentos. Alergia a pimenta não é comum como a outros alimentos (leite, trigo, açúcar, oleaginosas, etc.), no entanto poderá ocorrer sim. Neste momento vi pacientes com alergia a alho e cebola, tais como, e até mamão e chuchu… As alergias alimentares por IgG (que são 80 por cento dos casos) são capazes de dar sintomas até quatro dias depois de ter sido ingerido o alimento. Dr. Paulo, Estou há em torno de 1 mês com urticárias e apesar da medicação e controle alimentar nada resolve. Fiz o teste IgE e nenhum repercussão positivo para ovo, cacau e leite de vaca. Sinto além das urticárias o meus estômago e gazrganta como se estivesse borbulhando.

lactaseAssim sendo, ao voltar no intestino grosso a lactose não está digerida corretamente, e aí, ao ser fermentada por bactérias ocorre efeitos desagradáveis como retenção de líquidos, cólicas abdominais e diarreias. É comum confundir intolerância à lactose com alergia ao leite, no entanto estes dois dificuldades têm distinções e sendo assim merecem tratamentos diferentes. Existe quem o ame e não o rejeite em ocasião nenhuma. Todavia tem quem o odeie. O leite, considerado o alimento ótimo por diversos, não é suportado por considerável porção da população. Para as pessoas que sofre de intolerância à lactose, beber leite ou comer seus derivados cria gases, estufa o abdome e dá cãibras. Essa rejeição ocorre em pessoas que não produzem a enzima de lactose lactase em quantidade bastante pra digerir a lactose que consomem.

A saliva assim como dissolve várias moléculas que são captadas pelos receptores de sabor nas papilas gustativas da língua (permitindo o reconhecimento dos sabores). O alimento mastigado e ensalivado fica reduzido à uma pasta mole: o bolo alimentar. Como as enzimas atuam no estômago ? O estômago recebe o bolo alimentar e o piloro é fechado para que o bolo alimentar não passe neste instante para o duodeno. No caso da intolerância genética, perguntas étnicas estão relacionadas. De acordo com pesquisas, no Brasil, 70 por cento dos adultos tem um grau de intolerância à lactose. Marcelo reitera que "a população brasileira é desenvolvida por uma mistura de etnias e os bovinos só foram introduzidos no povo no século XVI. Etnias mais puras, como a dos nórdicos, têm um teor muito nanico de intolerância à lactose, porque, culturalmente, eles consomem produtos lácteos em enorme quantidade há muito mais tempo. Já os asiáticos, negros africanos e índios por não terem, inicialmente, a cultura de consumo de leite, são mais susceptíveis à intolerância à lactose".

Para esta finalidade, são realizadas críticas clínicas e laboratoriais completas, que incorporam testes alérgicos, consultas ambulatoriais e exames de sangue específicos pra procura de alergias. Depois, conhecendo-se as causas, o próximo passo é afastá-las o mais inteiramente possível. "No caso de substâncias inalantes fica mais difícil, já que as pessoas transitam por outros locais além da sua residência, como instituição, ônibus, locais de trabalho etc", reitera a Neusa. O tratamento medicamentoso vem a seguir, e depende do tipo da alergia. Anti-histamínicos, higiene nasal e corticosteroides assuntos são indicados pra rinite. Em crianças, são necessários alguns cuidados, como higiene nasal mais contínuo, maior ingestão de líquidos, medicamentos apropriados para a faixa etária, atenção às infecções secundárias ao método alérgico e prevenção com as vacinas acessíveis. "As vacinas de alergia são eficazes no momento em que bem indicadas e na impossibilidade de se arredar os alérgenos da existência do paciente. São indicadas para o tratamento de asma, rinite, conjuntivite alérgica e alergias a insetos picadores, como abelhas, vespas e formigas", explica Neusa Falbo.

O alimento passa a se chamar quilo. Nessa fase o alimento (quilo) agora se localiza em pequenas moléculas e ocorre a absorção dos nutrientes pelos capilares sanguíneos presente no intestino delgado, conduzindo-os pro restante do corpo humano. O resto alimentar, ou seja, aquilo que não foi absorvido se encaminha para o cólon ascendente (intestino grosso), cólon transverso e cólon descendente, onde chega ao reto e, logo depois, ao ânus. Esse postagem te ajudou? Sendo assim ajude o Portal do Estudante no TOP30. Clique por aqui pra votar! Lá, enzimas produzidas no Pâncreas, Fígado e no respectivo Intestino, terminam o modo enzimático e os nutrientes são preparados pra serem absorvidos pelo organismo e nutrirem as células do corpo. As PROTEÍNAS são digeridas até a criação de PEPTÍDIOS na TRIPISINA e QUIMIOTRIPSINA. Os POLISSACARÍDEOS, por exemplo o AMIDO, são degradados até a MALTOSE pela AMILOPEPSINA. Os ACIDOS NUCLÊICOS, tais como o RNA e o DNA, são digeridos em RIBONUCLEOTÍDEOS na RNASE e DNASE. O suco intestinal ou entérico detém enzimas que digerem dois tipos básicos de nutrientes: os carboidratos e as proteínas. A CARBOXIPEPTIDASE e AMINOPEPTIDASE transformam PEPTÍDIOS em AMINOÁCIDOS, do mesmo modo a DIPEPTIDASE corta DIPEPTÍDIOS em AMINOÁCIDOS. A MALTASE, SACARASE e LACTASE transformam respectivamente: MALTOSE, SACAROSE e LACTOSE em GLICOSE.