Reader Comments

Aprenda O Que É Verdade E O Que é Mito

by Bianca Souza (2018-05-14)


suplementos alimentaresAo tentar esclarecer qual a interferência dos alimentos nos quadros inflamatórios dentro do corpo, primeiro amaria que o leitor entendesse o que é uma inflamação. Explicado deste modo esse raciocínio, onde entram os alimentos nessa história toda? Bem, vamos lá: para que as citocinas pró-inflamatórias e anti-inflamatórias sejam produzidas são necessários alguns nutrientes fundamentais que são localizados em alimentos específicos. O mais relevante sendo assim é que deveríamos ingerir todos esses nutrientes para que nosso organismo tenha a capacidade de reparar lesões teciduais e bem como "combater" invasores. O perfeito seria que pra cada 1 grama de gordura da família ômega 6 que ingerimos deveríamos comer um grama de gordura da família ômega 3, justamente pra existir um equilíbrio pela criação das citocinas. Domina qual a realidade da alimentação "ocidental", segundo observações de estudos? Estamos ingerindo em nosso dia-a-dia uma proporção de 16 gramas de ômega seis pra cada um grama de ômega 3 . Existem nutrientes que ajudam o corpo humano a sintetizar e a preservar o colágeno por muitos caminhos metabólicos, agindo como cofatores. Pra isso é necessário consumir alimentos ricos em lisina, ômega-3, vitamina A, enxofre, licopeno e vitamina C. A lisina está presente em laticínios, carnes, aves, peixes e frutos do mar, ovos, lentilha, tofu, quinoa e semente de abóbora. Pescados fornecem o ômega-3, que elimina a degradação de colágeno, e nesse grupo bem como entram chia, linhaça, nozes, castanhas e abacate.

Uma pesquisa praticada pela Faculdade Laval, no Canadá, revelou que o ômega 3 é capaz de combater em tal grau a depressão, quanto o estresse psicológico. Foram analisadas 120 mulheres com idades entre quarenta e cinquenta e cinco anos que tomaram três cápsulas de ômega 3 por dia e conseguiram possuir uma evolução significativa nesses sintomas. É respeitável frisar que, além de tomar o ômega 3 é necessário alterar alguns hábitos para ter resultados mais seguros. Peixes gordos e óleos de peixes (atum, sardinha, salmão). As principais fontes suplementos alimentares dos AGPI ômega-3 são os peixes de águas frias e profundas, como o salmão, a truta e o bacalhau. Ômega três e Ômega seis São ácidos graxos poli-insaturados significativas, já que o organismo não consegue sintetizá-los e precisa obtê-los através dos alimentos. Sua deficiência podes causar transformação do avanço, modificação da pele, mudanças imunológicas, neurológicas e de conduta. Ômega 6 O que é: Ômega seis são ácidos graxos polinsaturados fundamentais para o bom funcionamento do organismo das pessoas. O Ômega seis, bem como o Ômega 3, faz cota das conhecidas gorduras boas. Não são produzidas pelo organismo e, dessa forma, precisam ser adquiridas pela ingestão de acordados alimentos.

Os pesquisadores estão lendo nesta ocasião o acrescento dos índices de depressão em áreas no mundo que estão saindo da dieta rica em ômega-3, para uma dieta moderna cheia de alimentos processados que tipicamente fornecem quantidades mínimas de gorduras saudáveis. Baixos níveis de ômega-3 estão relacionados com o suicídio, a mais séria de todas as manifestações da depressão. De fato, baixos níveis de ômega-3 têm uma interferência no acrescentamento do traço de tentativa de suicídio. Em um estudo recente indivíduos com depressão sem o emprego de remédios por 2 anos e com baixos níveis de ômega-3, predizem o traço de um posicionamento suicida. A suplementação com óleo de peixe, poderia potencialmente prevenir, diversas das 765.000 tentativas de suicídio e 30.000 suicídios que ocorrem a cada ano nos EUA. Uma evidência crescente sugere que a função do ômega-três em socorrer no alívio da depressão é muito válida. Depois de uma recente revisão em incalculáveis estudos científicos, os pesquisadores notaram que os estudos melhores designados, mostram que o ômega-3 beneficia as pessoas que sofrem de depressão.

No fim de contas, o que é o ômega-3? Ele é o mais aclamado entre as gorduras poliinsaturadas. Trata-se de um ácido graxo primordial, defi nido desta maneira por causa de não é produzido pelo corpo, ensina a farmacêutica Renata Gorjão. Na meio ambiente, é localizado perante três variações: ácido alfalinolênico, EPA e DHA. O primeiro está acessível em vegetais como a linhaça e o agrião; os 2 últimos, nos peixes. No corpo, o ácido alfalinolênico é convertido em EPA e, depois, em DHA. Na realidade, os americanos atualmente obtém quase vinte por cento de tuas calorias de uma única fonte alimentar - óleo de soja - com quase nove por cento de todas as calorias provenientes do ácido graxo linoleico ômega 6 (LA). Isso revela que o nosso consumo médio de ácidos graxos n-seis esta entre dez e 25 vezes maior do que as normas evolucionárias. A consequência desta alteração dramática não pode ser superestimada.