Reader Comments

LACTOSE X PROTEÍNA DO LEITE

"Pedro Daniel Dias" (2018-05-14)


alimentos funcionaisA tabela de doenças e males que são capazes de ser controlados ou, ao menos, minimizados, é extensa. Com uma boa alimentação é possível consolidar o sistema imunológico, prevenir doenças do coração e até câncer. O que se coloca no prato pode, efetivamente, modificar tua saúde. O mais comum é juntar dieta a emagrecimento. Porém antes de começar a eliminar calorias, realmente compensa responder a essa pergunta: por que engordamos? De acordo com a médica nutróloga Ana Luisa Vilela, o nosso organismo tem qualquer coisa denominado como "programação metabólica". Clinicamente, os mais essenciais sintomas comuns a ambas as situações envolvem a pele, o trato gastrintestinal (sistema digestivo) e o trato respiratório. Adicionalmente, a intolerância alimentar causa, diversas vezes, cefaléias, dores nas articulações, fadiga e mal estar geral. O meio mais competente de cuidar uma alergia ou uma intolerância alimentar consiste em eliminar da dieta a substância responsável. Todavia, isto é menos difícil de dizer do que de fazer.

Intolerância à lactose atinge até 70 por cento dos adultos brasileiros. Intolerância à Lactose é a incapacidade de aproveitamento, pelo corpo humano, da lactose, açúcar do leite. A lactose está presente no leite animal ou derivados (laticínios), e sua intolerância produz alterações abdominais, no mais das vezes, diarreia, que é mais evidente nas primeiras horas seguintes ao teu consumo. Mas, fazê-la é muito simples, podendo ser misturada a frutas, mel e cereais e utilizada no preparo das receitas que tradicionalmente levam leite ou iogurte. COMO Preparar O KEFIR - Colocamos o fungo do Kefir num vidro com um litro de água e 2 colheres de açúcar mascavo, preto ou mel de rapadura, melado e deixamos descansar durante 12 até, no máximo, 24h. Todo dia retira-se a água e coloca-se pela geladeira e bebe-se todo o conteúdo ao longo do dia. Há alguma demonstração prática da atuação de enzimas ? Sim. Pegue um abacaxi fresco, e uma vasilha com gelatina comum. Corte uma fatia do abacaxi e coloque-a em cima da gelatina. Observe o que ocorre. Novas embalagens de gelatina recomendam explicitamente não mesclar com abacaxi. O abacaxi contém enzimas que decompõem as proteínas da gelatina. De acordo com o Dr. Edward Howell, o primeiro pesquisador das enzimas, "as enzimas são substancias que tornam a vida possível. São necessários pra todas as reações químicas que ocorrem no organismo. Sem enzimas nenhuma atividade alguma vez aconteceria. Temos uma reserva de enzimas limitada o que nos leva a morrer no momento em que as enzimas acabam. Se comermos alimentos crus evitamos a destruição das enzimas que a comida contem facilitando desse modo a digestão e evitando gastar as nossas próprias reservas.

A intolerância à lactose veta a digestão de alimentos que contenham o açúcar encontrado no leite e seus derivados, em alimentos como pão, cereal, carne para sanduíches, molhos para salada, bolos, biscoitos e panquecas. Ao ingeri-los, a pessoa perante essa condição pode exibir agonia abdominal, gases, diarreia e até uma inflamação no estômago. Ex.: diástase, litíase, lordose. O sufixo -ase é empregado "especialmente na acepção de fermento solúvel (diástase), de onde se tomou diretamente". A palavra diástasis, em grego, significa separação, e foi usada por Kirchhoff, em 1814, para designar a substância encontrada no extrato de cevada, responsável pelo desdobramento do amido em dextrina e glicose. O mesmo termo estendeu-se a todo catalisador biológico de meio ambiente protéica. Contrário da intolerância à lactose, a alergia à proteína do leite é mais complicado de ser diagnosticada, podendo aparecer os sintomas depois de 3 dias do consumo, o que leva uma complexidade de agregação do alimento. Os dois geram um quadro inflamatório e inflamação está associada com a obesidade. E também poderem levar a um quadro de disbiose. Como são os produtos sem lactose? Nos produtos alimentícios sem lactose, a proteína do leite não deixe de existir.

A lactose é um dissacarídeo que é, uma substância resultante da união de duas moléculas de açúcares acessível (monossacarídeos), que no caso de lactose são a glicose ea galactose. Pra ser absorvido, é preciso quebrar a lactose em seus dois componentes básicos. Esta ruptura é fornecido por uma enzima chamada lactase, que está presente no revestimento interno (o epitélio da mucosa) do intestino delgado. O que é intolerância à lactose? Lactose é o açúcar presente no leite. Necessitamos da enzima lactase para quebrar este açúcar e mais um menos oitenta por cento da população brasileira possui algum grau de intolerância à lactose. Conforme vamos envelhecendo, essa enzima para de ser produzida e consequentemente a lactose deixa de ser quebrada. Quando isto ocorre, as bactérias fermentam essa lactose que não foi absorvida causando desconfortos gástricos e produzindo substâncias tóxicas pro nosso corpo humano.